Instalação de Ponto de Presença da RNP marca inicio da Internet em Santa Catarina

No início de 1992, a UFSC recebe o Ponto de Presença da RNP em Santa Catarina (PoP-SC) e assim se torna a primeira instituição do estado a se conectar à RNP, estabelecendo conexões com Porto Alegre (UFRGS), Rio de Janeiro (LNCC) e Curitiba (Celepar), de acordo com o plano de conectar as capitais estaduais através do backbone nacional. Cada enlace implantado tinha capacidade de 9,6 Kbps, totalizando uma capacidade agregada de 28,8 Kbps. O protocolo de transporte utilizado foi o IP (Protocolo de Internet) utilizando a tecnologia de transmissão LPCD (Linha Privativa de Comunicação de Dados).

Criação do domínio de Internet ufsc.br

Em julho de 1992 é criado o domínio de Internet ufsc.br, utilizado atualmente pela UFSC como domínio principal para todas as suas unidades. Esse domínio gradativamente substituiu o domínio brufsc.bitnet  utilizado em grande parte para o serviço de correio eletrônico. A partir da criação do domínio ufsc.br, o uso da rede se tornou mais flexível e seu crescimento foi acelerado. A criação de subdomínios de ufsc.br possibilita melhor identificar  da unidade da instituição responsável pelo mesmo ou um serviço que venha a ser disponibilizado, tal como npd.ufsc.br ou smtp.ufsc.br.

Ampliada para 2 Mbps a conexão do PoP-SC ao backbone da RNP

No ano de 1995 a conexão do PoP-SC ao backbone nacional da RNP tem sua  capacidade ampliação de 28,8 Kbps para 2 Mbps,  mantendo a mesma tecnologia de transmissão LPCD (Linha Privativa de Comunicação de Dados) e protocolo de transporte IP (Protocolo de Internet). Esta atualização proporcionou um aumento da capacidade em mais de 71 vezes em relação a capacidade agregada anterior.

Nesta época,  a conexão ao backbone  nacional da RNP em  Santa Catarina sofre mudança de topologia, sendo mantida apenas a conexão para Porto Alegre. As demais conexões para Curitiba e Rio de Janeiro foram descontinuadas. Esta nova topologia permanece inalterada até o ano de 1999.

No ano de 1997, 31 conexões de instituições catarinenses eram providas diretamente pelo PoP-SC.

RCT-SC cresce em número de instituições conectadas

Em 1997, existiam mais de 50 instituições conectadas na Rede Catarinense de Ciência e Tecnologia – RCT-SC. Somente parte delas se conectaram diretamente ao POP-SC, as demais se conectaram a UDESC, FURB, UNISUL, entre outras. Conexões típicas para estes enlaces utilizavam tecnologia de transmissão LPCD (Linha Privativa de Comunicação de Dados) em par metálico fornecido por operadoras com velocidades típicas de 19,2 Kbps, 64 Kbps (maioria), 128 Kbps e 2 Mbps.

Expandir

bone
Backbone RCT-SC em 1997

Iniciativas PoP-SC, RCT-SC e redeUFSC são interconectadas via rede ATM

A partir de 1998, a tecnologia de rede ATM (Asynchronous Transfer Mode) passa a ser utilizada para interconectar redeUFSC, PoP-SC e RCT-SC. O PoP-SC nesta época implanta o ATM em sua rede local. A RCT-SC inicia a implantação do ATM neste ano em sua rede.

Foram utilizadas as tecnologias de enlace ATM LANE (ATM Local Area Network Emulation), ATM Classical IP e MPOA (Multi-Protocol Over ATM), que facilitavam a troca de dados em uma LAN (Local Area Network) através de um backbone ATM. A tecnologia também possibilitava a integração da rede ATM com os protocolos LAN – Ethernet, Token Ring e TCP/IP.