Concentrador da RCT-SC migra para as dependências da FAPESC

No ano de , FAPESC migra o concentrador da que estava na UDESC para suas dependências. Até meados de 2010, a ampliou suas conexões para um total 2.032 conexões. Seu enlace dedicado via Brasil Telecom passou de 90 Mbps para 160 Mbps. As tecnologias de enlace ATM (Asynchronous Transfer Mode) e Frame Relay continuam a ser adotadas, variando as capacidades entre 64 Kbps a 155 Mbps. A conectividade entre a FAPESC e PoP- era realizada através da REMEP-FLN.